um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Mulheres, a terceira idade e suas finanças

Quero começar por um versículo muito comum que é falado para a terceira idade:

Na velhice ainda darão frutos. Salmo 92:14

Que frutos são esses? Frutos de uma vida dedicada ao Senhor, de uma vida de constante comunhão com o Pai, dedicada ao seu serviço e que deve continuar a produzir frutos de:

Frutos de trabalho: a Palavra de Deus não menciona aposentadoria, retirar-se do trabalho secular e receber uma aposentadoria é uma característica do nosso tempo e também um direito pelo fato de que pagamos, durante o tempo de serviço, por esse benefício para quando chegarmos a idade avançada termos com o que nos sustentarmos. Porém muitas se aposentam novas, cheias de vigor, de saúde física e mental, mas sem terem pensado em uma perspectiva do que fazer na aposentadoria e acabam tendo até mesmo uma depressão, vivendo dias de enfado, entediada e sentindo-se inútil em sua vida.

Portanto, irmãs, quem já se aposentou ou está para se aposentar, quem já criou seus filhos e agora pode levar uma vida mais tranquila financeiramente por não ter as obrigações de pai ou mãe, sem ter a preocupação de ter uma família para sustentar, agora é a hora de pensar no plano B. Um hobbie pode virar profissão, um trabalho de meio período, vendas de produtos, prestação de serviços que você mesmo faça seus horários mas, o melhor seria dedicar-se mais e mais na obra do Senhor, utilizando mais os dons e talentos que o Senhor nos deu para o serviço da obra. Dedicando-se mais ao discipulado e ao suporte as irmãs mais novas, mulheres mais velhas ensinando as mais novas, como diz em Tito 2. Aprendi com o Pr Alex Mello que o trabalho não é só aquele que gera renda, mas aquele que gera frutos. Portanto, irmãs, enquanto houver saúde física e mental, esteja pronta para dar frutos.

Frutos de generosidade:  o doar e o doar-se é uma característica do cristão, seja oferecendo e contribuindo com parte de sua renda, com ofertas e ajudas de generosidade, seja doando seu tempo a ajudar a quem precisa. Dedique um tempo em oração para que o Senhor mostre a quem ofertar. Sua oferta pode ser a missionários, a instituições idôneas que sua igreja tem sustentado, a irmãos que estejam passando por momentos de luta, assim como a familiares.

Mas cuidado, muitos são aqueles que estão em derredor buscando uma presa fácil para morder uma parte de sua aposentadoria, que podem ser pessoas ou empresas de opção de crédito consignado, nessa questão entra um conselho, que falarei mais para a frente.

O doar-se tem a ver com seu tempo, poder dedicar seu tempo a alguma área da igreja em que haja necessidade e que você possa usar seus dons e talentos, visitação hospitalar, acompanhar uma outra irmã ao médico, dentre outras coisas que o Senhor colocar em seu coração. Lembrando que tanto a doação financeira quanto a do tempo tem que ser feita com amor, senão de nada vale (1Co 13.3[i]).

Frutos de Aconselhamento: A palavra de Deus diz em Provérbios 11.14b “na multidão de conselheiros há segurança”. Quando você se perceber diante de alguma situação, especialmente, venda de bens e outras transações financeiras, leve em conta alguns critérios de conselho:

  1. A Bíblia, que é lâmpada para nossos pés e luz para nossos caminhos (Sl 119:105).
  2. Seu cônjuge, caso seja casado, deve-se haver acordo entre os cônjuges na hora de tomar decisões financeiras.
  3. Pessoas idôneas, que podem dar conselhos segundo a palavra de Deus.
  4. Quando se diz respeito a uma questão técnica, como conhecer algum produto que um banco oferece, podemos pedir orientação do gerente, mas não é ele quem deve nos aconselhar e tomar a decisão final.
  5. Filhos também são pessoas que podemos ter como conselheiros, mas nesse aspecto falarei mais para frente.

Frutos de Sabedoria: A bíblia quando fala dos anciões sempre nos remete a sabedoria, sabedoria essa que deve ser aproveitada pelos mais jovens. Sejam eles os homens aconselhando os rapazes, sejam as mulheres aconselhando as mais novas (Tito2). Espera-se dos anciões a sabedoria que vem de tempos de comunhão com o Pai, de possuírem mais tempo meditando na sua Palavra e de terem visto mais da gloria do Pai e do que Ele fez pelo seu povo. Uma das coisas que vejo senhoras falhando muitas vezes é na ajuda aos filhos maiores e, muitas vezes casados, esquecendo-se da questão de que fala lá em gênesis para deixar pai e mãe (Gn 2.24) e que ainda vivem “pendurados” aos pais. Não digo que não deveriam ajudar, mas que em um determinado momento dar um basta, pois os pais tem que fazer a parte deles de deixarem os filhos irem viver suas vidas de casados e aprenderem a administrar sua vida financeira e a viverem com aquilo que Deus tem lhes dado, entrando aqui o contentamento. Isso é sabedoria também, por mais que doa nos pais, os filhos precisam aprender.

Frutos de cuidados consigo mesmo: A vida em idade madura é cheia de idas e vindas a médicos e farmácias. Mas de alguma forma é possível economizar com essas questões se pesquisar e praticar a medicina preventiva, a boa alimentação, hidratar-se, fazer exercícios periódicos, boa higiene bucal. Esse é um compromisso que você tem que ter consigo mesma diariamente. Após a comunhão com o Pai, esse é o mais importante e que vai economizar um bom dinheiro e idas a médicos.

Frutos de eternidade: Chegou a hora de falarmos de algo que muitas vezes é tabu, mas entre nós cristãos não deveria ser, porque, como diz o apóstolo Paulo em Filipenses 1.21 “para mim, o viver é Cristo, mas o morrer é lucro”. Morrer para o cristão é viver eternamente com Cristo e isso é imensamente maravilhoso. Mas temos que estar preparados, além de espiritualmente, também temos que deixar organizada nossa vida aqui na terra. Preparar um seguro de vida para o cônjuge é uma das questões, pois enquanto o inventário não é disponibilizado, ele tenha um dinheiro para sustentar-se. Em segundo lugar, mantenha organizado os bens, especialmente se já puder doar aos filhos com usufruto durante a vida.

E na velhice ainda darão frutos. Frutos para a glória de Deus, pois o sucesso, o verdadeiro sucesso, não está naquilo que conquistamos financeiramente, mas nos tesouros que nos esperam no céu, lindo céu.

 

[i] 1 Co 13.3 E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará.

Por: Michelle Almeida. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Original: Mulheres, a terceira idade e suas finanças.

Comentários estão fechados.