Uma reação piedosa (R.C. Sproul)

Alguém já dirigiu palavras grosseiras a você ou sobre você? Eu acho que todos nós já tivemos esta experiência. Tornar-se vítima de calúnias ou de fofoca maliciosa pode ser algo difícil de aguentar. No entanto, Deus nos chama a ter uma reação muito específica neste tipo de circunstâncias.

Anos atrás, eu recebi uma carta de um amigo que é pastor na Califórnia. Com ela, o pastor enviou uma cópia de um artigo publicado no jornal Los Angeles Times. Embora tivesse uma foto dele segurando sua Bíblia, em sua igreja, o artigo era basicamente um ataque maldoso contra a pessoa dele.

Quando vi aquela foto e li aquele artigo, senti uma grande empatia pelo meu amigo, pois eu havia acabado de passar por uma experiência semelhante. Uma pessoa falou publicamente algumas coisas cruéis sobre mim, e a palavra acabou chegando a mim. Meus sentimentos oscilaram entre a tristeza e a ira, mesmo que eu soubesse que precisava reagir com alegria (Mateus 5:11–12).

Acredito que o melhor livro já escrito sobre a virtude do amor na vida cristã é o clássico Charity and Its Fruits [“Caridade e seus frutos] de Jonathan Edwards. Neste livro, Edwards escreveu um capítulo sobre como devemos reagir às falsas acusações. Nele, o autor deixa bem claro biblicamente que não devemos ficar surpresos com estes ataques. Pelo contrário, devemos esperá-los:

Os homens que ficam irados em seus espíritos e deixam crescer o ressentimento quando são magoados agem como se algo estranho tivesse acontecido com eles. Ao passo que eles são verdadeiros tolos por pensar assim, pois não há nada de estranho nisso, simplesmente é este tipo de coisa que se deve esperar de um mundo assim. Portanto, eles não agem com sabedoria ao permitirem que os seus espíritos sejam perturbados pelas mágoas que sofrem.

O ponto de Edwards é que, se o cristão já está consciente de que será caluniado, e mantém seus olhos focados em Deus quando tal coisa acontece, ele não ficará triste com isso.

Edwards reitera o conceito de que outros seres humanos podem apenas causar danos ao meu prazer terreno. Uma pessoa pode ferir o meu corpo, roubar o meu dinheiro, ou até mesmo destruir a minha reputação. Todavia, todas essas coisas têm a ver somente com os cuidados e os prazeres deste mundo. Porém temos uma herança que está depositada no céu, um tesouro que ninguém pode roubar ou corromper (1 Pedro 1:4). Está protegido pelo próprio Senhor.

Podemos ser tentados a pensar que Edwards era um gigante espiritual que conseguia lidar facilmente com os ataques à sua pessoa, ao passo que nós somos apenas crentes “comuns”. Então como não ficarmos angustiados quando somos magoados pelas pessoas que pensamos que eram nossas amigas? Ainda que seja verdade que a reação de tristeza, ira, ou mágoa aos ataques pessoais faça parte da natureza humana, tais sentimentos são característicos da nossa humanidade caída. Não são frutos do Espírito Santo. Isso significa que, por mais santo que tenha sido, Edwards não conclamou os cristãos “comuns” a fazer algo extraordinário. Nós todos somos chamados a suportar nossas ofensas com alegria, paciência, amor e mansidão.

É necessário que todos nós tenhamos este tipo de reação porque a vida cristã se trata de uma imitação de Cristo (1 Coríntios 11:1). Estamos sendo moldados à Sua imagem, assim sendo devemos lutar para viver como Ele viveu. Nosso Senhor foi caluniado e sofreu falsas acusações, mas Ele não abriu Sua boca em protesto (Isa. 53:7). Como um cordeiro, Ele aceitou esses ataques mordazes, e, no exato momento de Sua paixão, Ele orou por perdão para aqueles que O estavam atacando (Lucas 23:34). Somos chamados a reagir aos nossos inimigos desta maneira (1 Pedro 4:13). Portanto, cada falsa acusação, cada calúnia, cada palavra maldita sobre mim é uma oportunidade que tenho para minha santificação.

Edwards me ajudou a ver que eu permiti que a minha alma ficasse angustiada, e aquilo era pecado. Ao invés de ver aquele ataque à minha pessoa como uma ocasião para imitar Cristo e crescer em minha santificação, eu resisti ao Espírito de Deus, o qual havia trazido este acontecimento doloroso em minha vida para a minha edificação, a fim de que eu pudesse me lembrar de onde o meu tesouro está.

A chave para reagir aos ataques e insultos assim como Cristo o faria é nutrir o amor por Deus. Edwards escreve:

Como o amor a Deus prevalece, ele tende a colocar as pessoas acima das ofensas humanas, neste contexto, quanto mais elas amam a Deus, mais colocam toda a sua felicidade nele. As pessoas olham para Deus e buscam a sua felicidade na porção do seu favor, e não apenas em partes de sua providência. Quanto mais elas amam a Deus, menos colocam seus corações nos interesses deste mundo, que é tudo o que nossos inimigos podem tocar.

Precisamos manter o ensino de Edwards em mente enquanto lidamos com os ataques e os insultos inevitáveis que surgem em nossas vidas.

2013_TBT_01_JanPor R. C. Sproul. Extraído do site www.ligonier.org. © 2013 Ligonier Ministries. Original: A Charitable Reaction.

Este artigo faz parte da edição de Janeiro de 2013 da revista Tabletalk sobre “As Virtudes Perdidas de Ouvir, Meditar e Pensar”.

Tradução: Isabela Siqueira – © Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: www.MinisterioFiel.com.br. Original: Uma reação piedosa (R.C. Sproul)

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Veja mais artigos desta edição

8 Comentários
  1. Douglas Jurkovic Diz

    Baita Abacaxi!

  2. Pedro André Diz

    Benção! amoroso e edificante…

  3. Pâmela Shafira Diz

    True. Tem base na palavra! Vamos praticar!

  4. Victor Diz

    Sensacional! Esse é o tipo de exortação cristã. Vamos tentar manter o foco em Deus.

  5. Marlucia Silva Diz

    nossa maravilhoso, amo a palavra e se não estivermos embasados nela cairemos

  6. Jessica Franciane Faria Diz

    Perfeito!

  7. Joao Rodrigues Diz

    Um ensino claro nas escrituras….

  8. Maria Alice Soares Diz

    Me fez lembrar de muita coisa que vivi e presenciei…
    Só o Espírito de Deus pra nos impulsionar a viver os ensinamentos da Bíblia, regra de fé e prática dos Cristãos…

Comentários estão fechados.