um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Quem é o Espírito Santo? – Aulas gratuitas com Sinclair Ferguson

DVD_Quem_e_o_Espirito_Santo_detUm presente para você!

Estudaremos na Conferência Fiel 2014 sobre a obra do Espírito Santo, mas gostaríamos que você já fosse estudando sobre a pessoa do Espírito. Para isso, o Ministério Fiel, em parceria com o Ministério Ligonier, disponibilizará gratuitamente as aulas do DVD “Quem é o Espírito Santo?” de Sinclair Ferguson para que você possa aprofundar-se em seu aprendizado.

Esquecemos do Espírito Santo? Embora o Espírito Santo seja, às vezes, a Pessoa esquecida da Trindade, sua presença e obra são encontradas ao longo da história da salvação. Nesta série de doze mensagens, Sinclair Ferguson traça a obra da terceira Pessoa da Trindade por toda a Escritura – desde a Criação, passando pela obra de Cristo, até o dia em que o Espírito veio habitar em nossos corações. Enquanto faz isso, o autor lança luz sobre o papel vital do Espírito Santo. O objetivo de Dr. Ferguson é ajudar-nos a conhecer o Espírito Santo como uma pessoa, além de conhecer o seu poder e sua obra dentro de nós.

[dt_vc_list style=”1″ dividers=”true”]

Programação

  1. Ordem partir do Caos
  2. A Face de Deus
  3. O Espírito do Senhor
  4. Habitando no Interior
  5. Comunhão Trinitariana
  6. O Sustentador
  7. Rios de Água Viva
  8. Um Nascimento Celestial
  9. Um Ajudador Celestial
  10. Andando no Espírito
  11. O Gemido Interno
  12. O Espírito de Adoção

[/dt_vc_list]

[dt_call_to_action content_size=”normal” text_align=”left” background=”fancy” line=”true” style=”2″ animation=”right”]

header_home-1Aprenda mais sobre a obra do Espírito Santo em nossa Conferência Fiel 2014.

A Pessoa e Obra do Espírito Santo têm ocupado um destaque muito grande no cenário evangélico brasileiro, mas poucas vezes na história da igreja o ensino sobre o Espírito Santo foi tão confuso e equivocado como em nossos dias. Em muitos círculos, o Espírito de Deus é tratado como um ser impessoal e uma força energizante, que visa dar poder e autoridade a homens. Mas as Escrituras ensinam que o Espírito Santo é Deus. É uma das pessoas da trindade. Precisamos voltar às Escrituras e estudar a pessoa do Espírito conforme ele se apresenta.

Assista às Reprises da Conferência Fiel 2014[/dt_call_to_action]

33 Comentários
  1. Davi Ben-Hur JudeuBrasileiro Diz

    Não há conhecimento mais sagrado e mais vital para a
    salvação do que o conhecimento de Deus. Crescer no conhecimento do seu amor,
    sua justiça, sua misericórdia, sua natureza é o objetivo de todo crente
    verdadeiro. Em nossa limitação, jamais seremos capazes de compreendê-lo
    completamente, pois Ele é infinito. Mas a cada dia devemos buscar mais sobre
    Ele, prosseguir na busca do conhecimento do Todo-poderoso Deus.

    “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor: como a alva a
    sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que
    rega a terra.” – Oséias 6:3.

    O Espírito:
    Mistério ou Revelação

    “Respondeu-lhes Jesus: Porque a vós é dado conhecer os
    mistérios do reino dos céus.” – Mateus 13:11.

    Deus em seu infinito amor e misericórdia, através da
    Palavra, revelou aos seus servos os mistérios do seu reino. O plano do Deus
    Todo-poderoso é revelar-se cada vez mais aos seus filhos amados até que estes
    cheguem à unidade e ao pleno conhecimento dEle e do seu Filho Unigênito, Jesus
    Cristo. A unidade é conseqüência do conhecimento de Deus. Só chegaremos à
    unidade cristã pela qual Cristo orou se avançarmos no conhecimento deste Deus
    grandioso.

    “Para que os seus corações sejam animados, estando unidos em
    amor, e enriquecidos da plenitude do entendimento para o pleno
    conhecimento do mistério de Deus, Cristo.” – Colossenses 2:2.

    Cada um de nós tem o dever de buscar sorver constantemente
    desta fonte cristalina para sermos também condutos da Água da Vida, reflexos do
    Sol da Justiça, despenseiros dos mistérios de Deus.

    “Que os homens nos considerem, pois, como ministros de Cristo, e despenseiros
    dos mistérios de Deus.” – I Coríntios 4:1.

    Que mistério é esse? O apóstolo Paulo responde:

    “O mistério que esteve oculto dos séculos, e das gerações;
    mas agora foi manifesto aos seus santos, a quem Deus quis fazer conhecer
    quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo
    em vós, a esperança da glória.” – Colossenses 1:26 e 27.

    “Cristo em vós”, este é o mistério que esteve oculto
    e nos foi revelado. Cristo pode habitar em nós hoje através do seu Espírito. É
    sobre este “mistério” já revelado que discorreremos neste livro.

    Lamentavelmente quando se fala sobre o Espírito de Deus,
    sua atuação e essência, muitos preferem fechar os ouvidos por considerarem um
    assunto oculto, um mistério que o homem não deve se atrever a sondar, um tema
    onde “o silêncio é ouro”. Infelizmente tais pessoas demonstram que não conhecem
    o Deus de amor, um Deus infinito que se revela ao mais simples e humilde
    pecador. Nosso Pai é um Deus de revelação, não de mistério. Tais crentes
    nominais não buscam o conhecimento por si mesmos, mas se acomodam e preferem
    aceitar os dogmas impostos pela liderança espiritual. Afinal de contas, há
    pastores e professores de religião com mestrado e doutorado, experts em
    divindade. Eles não podem estar errados, podem?

    “Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar, segundo o meu
    evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério
    guardado em silêncio desde os tempos eternos, mas agora manifesto e, por meio
    das Escrituras proféticas, segundo o mandamento do Deus, eterno, dado a
    conhecer a todas as nações para obediência da fé; ao único Deus sábio
    seja dada glória por Jesus Cristo para todo o sempre. Amém.” – Romanos
    16:25-27.

  2. Davi Ben-Hur JudeuBrasileiro Diz

    Como é possível conhecer a Deus? O apóstolo Paulo responde:

    “Porque qual dos homens sabe as coisas do homem senão o seu próprio espírito que nele está? Assim também as coisas de Deus ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e, sim, o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente.” – I Coríntios 2:11 e 12.

    Este verso deixa claro que assim como o homem tem um espírito que conhece tudo a seu respeito, Deus também tem o seu Espírito e por esta razão só é possível obter o conhecimento pleno de Deus através do Espírito de Deus.

    Então, para conhecermos a Deus, é importante buscarmos na sua Palavra revelações sobre o Espírito Santo de Deus. A Palavra de Deus, especialmente a Nova Aliança, traz muitas revelações sobre a maravilhosa obra do Espírito Santo e fala um pouco sobre sua natureza. Mas muitos fazem confusão a respeito da essência e natureza do Espírito Santo. Quem é na verdade o Espírito Santo? Alguns dizem que é o poder de Deus, outros pregam que é a terceira pessoa da trindade, outros ainda argumentam que o Espírito Santo é o anjo Gabriel. Finalmente há aqueles que não têm muita disposição para um estudo mais aprofundado e se acomodam alegando que se trata de um mistério sem importância para a salvação.

    Passo a passo, verso a verso, com humildade e simplicidade, sem interpretações que vão além do que está escrito, vamos aprender um pouco mais sobre o Espírito Santo.

    Para iniciarmos o estudo sobre o Espírito Santo vamos nos limitar a descrever duas características incontestáveis relacionadas a ele. E a partir destas duas características, desenvolveremos nosso estudo. Aqui estão elas:

    O Espírito Santo é Espírito

    O Espírito Santo é Santo

    Isso pode parecer um conceito muito básico e óbvio, mas é incrível como muitas pessoas duvidam que o Espírito Santo seja um espírito no sentido original da palavra. Vamos buscar compreender o que os autores da Bíblia queriam dizer quando escreviam a palavra “espírito”.

    O Que é “Espírito”?

    Para uma compreensão satisfatória da Bíblia, devemos procurar saber qual era a intenção dos autores bíblicos. O que um escritor bíblico, profeta ou apóstolo, tinha em mente quando escrevia a palavra “espírito”? Quando ouvimos a palavra “espírito” nossa interpretação é a mesma do profeta ou apóstolo?

    Em nossa cultura, fortemente influenciada pelo catolicismo e espiritismo, sempre que se fala em “espírito” a tendência natural é imaginar uma força desencarnada atuando independentemente do corpo – uma entidade autônoma, invisível, consciente. Este é o conceito popular, pregado por algumas religiões e apresentado em filmes e novelas. Lamentavelmente este conceito já popularizado tem afetado negativamente a compreensão bíblica, pois sempre que se lê a palavra “espírito”, o estudante da Bíblia é influenciado pelo conceito popular.

    Veremos que para os escritores bíblicos o significado da palavra “espírito” era bem diferente deste conceito popular. Para que cresçamos no conhecimento de Deus e do seu Espírito temos que restabelecer o conceito original. Então poderemos ter uma visão clara do que a Bíblia ensina sobre o espírito do homem e sobre o Espírito de Deus.

    A Definição de “Espírito” na Antiga Aliança

    na Antiga Aliança, escrito em hebraico, o original da palavra “espírito” é ruach. Originalmente ruach significa fôlego, vento, sopro e respiração e se aplica tanto ao espírito dos animais quanto ao espíritos dos homens, espíritos malignos e Espírito de Deus. Veja alguns exemplos:

    Ruach – Espírito de Homem

    “Na verdade há um espírito (ruach) no homem, e o sopro do Todo-poderoso o faz entendido.” – Jó 32:8.

    “Nas tuas mãos entrego o meu espírito (ruach); tu me remiste, Senhor, Deus da verdade.” – Salmo 31:5.

    “Sai-lhes o espírito (ruach) e eles tornam ao pó; nesse mesmo dia perecem todos os seus desígnios.” – Salmo 146:4.

    “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito (ruach) volte a Deus, que o deu.” -Eclesiastes 12:7.

    “Fala o Senhor, o que estendeu o céu, fundou a terra e formou o espírito (ruach) do homem dentro dele.” – Zacarias 12:1.

    Algumas vezes a palavra ruach é traduzida como sopro, hálito ou respiração do ser humano. Confira:

    “Enquanto em mim estiver a minha vida, e o sopro (ruach) de Deus nos meus narizes…” – Jó 27:2.

    “O meu hálito (ruach) é intolerável à minha mulher, e pelo mau cheiro sou repugnante aos filhos de minha mãe.” – Jó 19:17.

    “Se lhes cortas a respiração (ruach), eles morrem, e voltam ao seu pó.” – Salmos 104:29.

    Portanto, a intenção do autor bíblico ao escrever a palavra ruach não era descrever uma entidade desencarnada autônoma, invisível e consciente conforme muitos crêem, mas descrever o fôlego de vida, o sopro vital cuja fonte é Deus. Portanto, para fins de tradução e interpretação bíblica, a palavra espírito é sinônimo de sopro, hálito, respiração, pois têm a mesma origem no hebraico: ruach.

    Ruach – Espírito de Deus

    O Espírito de Deus também é chamado de ruach na Antiga Aliança. Como vimos, a palavra ruach significa originalmente sopro, vento, fôlego.

    “Então disse o Senhor: O meu Espírito (ruach) não agirá para sempre no homem, pois este é carnal; e os seus dias serão cento e vinte anos.” – Gênesis 6:3.

    “Disse Faraó aos seus oficiais: Acharíamos, porventura, homem como este, em quem há o Espírito (ruach) de Deus?” – Gênesis 41:38.

    “Tendo-se retirado de Saul o Espírito (ruach) do Senhor, da parte deste um espírito (ruach) maligno o atormentava.” – I Samuel 16:14.

    Note que neste último verso a palavra ruach é usada tanto para definir o ruach maligno quanto para descrever o ruach de Deus. São dois espíritos diferentes. Surge, então, a seguinte questão com relação à independência e autonomia destes espíritos: O Espírito (ruach) do Senhor é uma pessoa e o Senhor é outra pessoa distinta? Isso também vale no caso do espírito (ruach) maligno? Ou seja, o maligno é um ser pessoal e o ruach do maligno é outra pessoa diferente? Pense nisso antes de continuar! Em sua resposta cuidado para não ser influenciado pelo conceito popular de espírito. Lembre-se do conceito bíblico.

    Jó costuma comparar o Espírito de Deus com o seu sopro:

    “O Espírito (ruach) de Deus me fez; e o sopro do Todo-poderoso me dá vida.” – Jó 33:4.

    “Se Deus pensasse apenas em si mesmo, e para si recolhesse o seu espírito (ruach) e o seu sopro, toda a carne juntamente expiraria e o homem voltaria para o pó.” – Jó 34:14 e 15.

    Algumas vezes o ruach de Deus não é traduzido como espírito, mas como sopro ou respiração. Veja:

    “Os céus por sua palavra se fizeram, e pelo sopro (ruach) de sua boca o exército deles.” – Salmo 33:6.

    “A sua respiração (ruach) é como a torrente que transborda e chega até ao pescoço…” – Isaías 30:28.

    Estas traduções para ruach (sopro e respiração) estão perfeitamente adequadas e de acordo com a definição original de ruach no hebraico, pois a definição original de ruach, no hebraico, é sopro, fôlego, respiração e vento. Veremos mais exemplos adiante.

    Ruach – Espírito dos Animais

    É interessante notar que os animais também possuem ruach, mas para diferenciar dos seres humanos e de Deus, na maioria das vezes o ruach dos animais é traduzido como “fôlego de vida”. Esta forma de traduzir também está de acordo com o sentido original da palavra. Veja estes exemplos:

    “Porque estou para derramar águas em dilúvio sobre a terra para consumir toda carne em que há fôlego (ruach) de vida debaixo dos céus: tudo o que há na terra perecerá.” – Gênesis 6:17.

    “De toda a carne, em que havia fôlego (ruach) de vida, entraram de dois em dois para Noé na arca.” – Gênesis 7:15.

    “Porque o que sucede aos filhos dos homens, sucede aos animais; o mesmo lhe sucede: como morre um, assim morre o outro, todos têm o mesmo fôlego (ruach) de vida, e nenhuma vantagem tem o homem sobre os animais…” – Eclesiastes 3:19

    Ruach – Traduzido como Vento, Sopro, Hálito e Respiração

    A palavra ruach aparece 379 vezes em 348 versos na Antiga Aliança e, embora seja traduzida como espírito em vários textos, ruach também é traduzida como fôlego de vida, vento, sopro e ar. Note que não há nenhuma interpretação particular nesta direção. Este é realmente o significado original da palavra ruach. Veja outras traduções possíveis, sinônimos de espírito:

    “… Deus fez soprar um vento (ruach) sobre a terra e baixaram as águas” – Gênesis 8:1.

    “E eis que tudo era vaidade e correr atrás do vento (ruach)” – Eclesiastes 1:14 u.p.

    “Com o hálito de Deus perecem; e com o assopro (ruach) da sua ira se consomem.” – Jó 4:9.

    “Lembra-te de que minha vida é um sopro (ruach).” – Jó 7:7.

    “A tal ponto uma se chega à outra que entre elas não entra nem o ar (ruach)” – Jó 41:16.

    Outras Traduções de Ruach

    Em alguns versos a palavra ruach é traduzida como mente ou ânimo. Neste caso, o tradutor entendeu que a palavra ruach foi utilizada num sentido figurado, simbólico e, portanto, não deveria ser traduzida ao pé da letra como espírito, vento ou fôlego:

    “Deu Davi a Salomão, seu filho, a planta do pórtico com as suas casas, … também a planta de tudo quanto tinha em mente (ruach), com referência aos átrios da casa do Senhor.” – I Crônicas 28:11 e 12.

    “Despertou, pois, o Senhor, contra Jeorão o ânimo (ruach) dos filisteus, e dos arábios que estão da banda dos etíopes.” – II Crônicas 21:16.

    Através do método de comparação de versos bíblicos, podemos reconhecer que o Espírito de Deus é, de um modo figurado, sua própria mente.

    Isaías 40:13 Romanos 11:34 I Coríntios 2:16

    “Quem guiou o Espírito do Senhor? Ou, como seu conselheiro, o ensinou?” “Quem, pois, conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro?” “Pois, quem conheceu a mente do Senhor, que o possa instruir?”

    De nossa breve análise na Antiga Aliança, concluímos que o Espírito de Deus é o ruach de Deus, ou seja, o fôlego ou o sopro do único Deus Todo-Poderoso e não uma outra pessoa da divindade. Da mesma forma o espírito (pneuma) do homem é o fôlego de vida do homem e não uma pessoa diferente.

    Porventura a Nova Aliança confirma o conceito de “espírito” da Antiga Aliança ?

    A Definição de “Espírito” na Antiga Aliança

    Acredita-se que a maior parte da Nova Aliança foi escrita em grego onde a palavra espírito é pneuma. Esta palavra grega tem o mesmo significado de ruach no hebraico, ou seja, é um sinônimo de espírito, fôlego, vento, sopro, ar. É da palavra pneuma que derivam algumas palavras da língua portuguesa tais como pneu, pneumático, pneumonia – todas relacionadas à respiração ou ao ar.

    Nos versos a seguir aprenderemos um pouco mais sobre o que os escritores da Nova Aliança queriam transmitir ao escrever “pneuma de Deus” ou “pneuma Santo”. Será que a intenção dos apóstolos ao escrever “pneuma de Deus” era se referir a uma outra pessoa da divindade? Ou estavam se referindo ao fôlego, sopro de Deus?

    Pneuma Hagios e Pneuma Theos

    Na Nova Aliança a expressão pneuma hagios é traduzida como Espírito Santo, pneuma theos é traduzida como Espírito de Deus, pneuma iesous cristos como Espírito de Jesus Cristo. Vejamos alguns exemplos da utilização da palavra pneuma:

    “Ele, porém, vos batizará com o Espírito (pneuma) Santo.” – Marcos 1:8.

    “Não sabeis que sois santuário de Deus, e que o Espírito (pneuma) de Deus habita em vós?” – I Coríntios 3:16.

    “Mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados, em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito (pneuma) do nosso Deus.” – I Coríntios 6:11.

    “Então vi, no meio do trono e dos quatro seres viventes e entre os anciãos, de pé, um Cordeiro como tinha sido morto. Ele tinha sete chifres, bem como sete olhos que são os sete espíritos (pneuma) de Deus enviados por toda a terra.” – Apocalipse 5:6.

    “E, havendo dito isto, soprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o Espírito (pneuma) Santo.” – João 20:22.

    Este último verso é um dos exemplos mais elucidativos pois mostra que o Espírito Santo é realmente o pneuma de Cristo, ou seja, o fôlego, sopro de Cristo. O evangelista deixa claro que o Espírito Santo foi soprado por Jesus sobre seus discípulos. Não há dúvidas aqui. O Espírito Santo é o próprio pneuma de Cristo, não uma entidade independente, mas parte integrante de Jesus Cristo e de Deus.

    “Porque qual dos homens sabe as coisas do homem senão o seu próprio espírito (pneuma) que nele está? Assim também as coisas de Deus ninguém as conhece, senão o Espírito (pneuma) de Deus. Ora, nós não temos recebido o espírito (pneuma) do mundo, e, sim, o Espírito (pneuma) que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente.” – I Coríntios 2:11 e 12.

    “Pois todos os que são guiados pelo Espírito (pneuma) de Deus são filhos de Deus… O próprio Espírito (pneuma) testifica com o nosso espírito (pneuma) que somos filhos de Deus.” – Romanos 8:14 e 16.

    Perceba que nestes dois últimos versos, a palavra pneuma também foi utilizada para designar o espírito do homem.

    É importantíssimo ressaltar que convencionou-se escrever Espírito de Deus com “E” maiúsculo e espírito do homem com “e” minúsculo. Neste livro também adotamos este padrão, mas não foi assim no grego. Veremos adiante que não existia esta diferença no grego. Os autores bíblicos não diferenciavam o espírito do homem do Espírito de Deus através de letras minúsculas e maiúsculas.

    Pneuma – O Espírito do Homem

    Assim como ruach na Antiga Aliança, a palavra grega pneuma também se aplica ao espírito do homem.

    (Ressurreição da filha de Jairo): “Voltou-lhe o espírito (pneuma), e ela imediatamente se levantou, e ele mandou que lhe dessem de comer.” – Lucas 8:55.

    “O espírito (pneuma) está pronto, mas a carne é fraca.” – Marcos 14:38.

    “Porque trouxeram refrigério ao meu espírito (pneuma) e também ao vosso.” – I Coríntios 16:18.

    “Porque assim como o corpo sem espírito (pneuma) é morto, assim também a fé sem obras é morta.” – Tiago 2:26.

    Este verso de Tiago reafirma nossa crença sobre a impossibilidade de um espírito (pneuma) subsistir sem corpo. Biblicamente, para que uma pessoa tenha vida é necessário o espírito (pneuma) e o corpo.

    “O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito (pneuma), alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” – I Tessalonicenses 5:23.

    Neste último verso o apóstolo Paulo cita o espírito, a alma e o corpo. Isto nos faz lembrar dos elementos constituintes do ser humano e automaticamente nos remete ao relato da criação que explica como o homem foi formado:

    “Então formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente.” – Gênesis 2:7.

    Podemos entender que o homem é formado de pó (corpo físico) mais espírito (fôlego da vida) resultando numa alma vivente.

    CORPO (PÓ DA TERRA) + ESPÍRITO (FÔLEGO DE VIDA) = ALMA (PESSOA VIVA)

    Logo, é errado dizer que o homem tem uma alma, mas é correto dizer que ele é uma alma vivente composta por corpo e espírito.

    Não podemos nos influenciar pelo conceito popular achando que o homem é uma pessoa e o seu espírito é outra pessoa, entidade independente que subsiste fora do corpo. O pneuma do homem é parte integrante do seu ser. Da mesma forma o pneuma de Deus é parte integrante de Deus, não uma outra pessoa. Um espírito, de acordo com a própria definição de pneuma dada por Cristo, não tem corpo:

    “Eles, porém, surpresos e atemorizados, acreditavam estarem vendo um espírito (pneuma)…Vede minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e verificai, porque um espírito (pneuma) não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho.” – Lucas 24:37 e 39.

    O pneuma não tem carne e ossos, ou seja, um pneuma não tem corpo! Portanto, o espírito (pneuma) não é uma pessoa de acordo com o conceito bíblico, segundo o qual uma pessoa é composta de corpo e espírito.

    O Pneuma de Cristo

    “Então Jesus clamou em alta voz: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito (pneuma)!” – Lucas 23:46.

    “E, porque vós sois filhos, enviou Deus aos nossos corações o Espírito (pneuma) de seu Filho que clama: Aba, Pai.” – Gálatas 4:6.

    Cristo possuía o mesmo pneuma do Pai, um pneuma que é compartilhado pelo Pai e pelo Filho – é isto que os fazem um. Reforçaremos este conceito posteriormente.

    Outras Traduções de Pneuma

    A palavra pneuma aparece 385 vezes na Nova Aliança e na maioria das vezes é traduzida como espírito. Mas assim como ruach, há outras traduções possíveis como sopro, fôlego e vento:

    “Ainda quanto aos anjos, diz: Aquele que a seus anjos faz ventos (pneuma), e a seus ministros, labareda de fogo.” – Hebreus 1:7.

    “De repente veio do céu um som, como de um vento (pnoe ) impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados… Todos ficaram cheios do Espírito (pneuma) Santo…” – Atos 2:2 e 4.

    “Então será de fato revelado o iníquo, a quem o Senhor Jesus matará com o sopro (pneuma) de sua boca e o destruirá pela manifestação de sua vinda.” – II Tessalonicenses 2:8.

    “E lhe foi dado comunicar fôlego (pneuma) à imagem da besta, para que, não só a imagem falasse, como ainda fizesse morrer quantos não adorassem a imagem da besta.” – Apocalipse 13:15.

    Note que interessante o próximo verso! Nele a palavra pneuma aparece duas vezes e é traduzida inicialmente como “vento” e no final do verso como “Espírito”:

    “O vento (pneuma) sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito (pneuma)” – João 3:8.

    Espírito Santo é Nome Próprio?

    Embora a Bíblia apresente o nome do Pai (Jeová ou Yaweh em hebraico) e o nome do Filho (Jesus ou Yeshua em hebraico), o nome do Espírito Santo não nos é apresentado. O tradutor da Bíblia, ao traduzir a palavra pneuma (espírito), o fez com letra maiúscula. No entanto, a palavra pneuma, originalmente não foi escrita desta forma. Os manuscritos mais antigos da Nova Aliança são alguns fragmentos de papiro escritos em uncial. O padrão uncial utilizava-se de letras maiúsculas apenas. Este padrão continuou sendo utilizado nos pergaminhos até o século XI, quando a escrita minúscula começou a ser adotada. Fica claro que escrever

    “Espírito Santo” com iniciais maiúsculas é uma convenção adotada posteriormente.

    Veja um exemplo na Bíblia em Grego Moderno (Atos 13:9) a diferença entre a letra pi minúscula (), usada para escrever pneuma (um substantivo) e a letra pi maiúscula () usada para escrever Paulos (um nome próprio):

    O fato da expressão “Espírito Santo” ou “Espírito de Jesus Cristo” ser sempre escrita com “E” maiúsculo em português tem influenciado o subconsciente de muitos crentes sinceros no sentido de aceitar a doutrina de que o Espírito Santo é uma pessoa distinta do Pai e do Filho. Mas é importante destacar que quando os apóstolos escreviam Espírito Santo, não havia esta distinção. Nós escrevemos Espírito Santo com letras maiúsculas em português apenas por uma convenção, um hábito na realidade muito questionável, pois tal convenção não existia originalmente.

    1. Adson Diz

      “Porque assim como o corpo sem espírito (pneuma) é morto, assim também a fé sem obras é morta.” – Tiago 2:26. Voce diz: Este verso de Tiago reafirma nossa crença sobre a impossibilidade de um espírito (pneuma) subsistir sem corpo. Biblicamente, para que uma pessoa tenha vida é necessário o espírito (pneuma) e o corpo.

      Meu querido, Tiago não afirma nem reafirma “sua crença” sobre a impossibilidade de um “espírito (pneuma) subsistir” sem corpo, Mas sim de existir vida em um corpo, o que é o contrario do que você crer. O espírito existe sim, independente do corpo.

  3. Laudiceia Esteves Diz

    Eu sou Carlos Alberto Vargas Esteves

  4. Laudiceia Esteves Diz

    Eu sou Carlos Alberto Vargas Esteves

  5. Leaõ Deniz Pereira Pinto Diz

    Muito bom receber estas literaturas elas acrescentam meu conhecimento , obrgado

  6. Thiago Elias Diz

    Tá ai uma que sempre quis saber e estudar mais a fundo. Muito obrigado por compartilhar esses estudos!!

  7. Anônimo Diz

    Benção de Deus

  8. Anônimo Diz

    Como eu faço p/ ver a segunda ministração? (11/06) Pq aqui ta desabilitada ainda

  9. Laudiceia Esteves Diz

    Eu sou Carlos Alberto Vargas Esteves

  10. Gabriel Oliveira Diz

    Não iam liberar no dia 11/06 a segunda aula? .-.

  11. Gabrielle Alves Diz

    Olá, gostaria de agradecer a iniciativa de disponibilizarem aulas tão construtivas de um tema pertinente à Igreja. Poderiam disponibilizar os vídeos dos dias 11/06 e 18/06? Obrigada.

    1. Vinícius Musselman Pimentel Diz

      Atualizamos. Conseguiu acessar?

  12. Laudiceia Esteves Diz

    Eu sou Carlos Alberto Vargas Esteves

  13. Sabrina Rodrigues Diz

    cade as outras gente???!!

  14. Laudiceia Esteves Diz

    Eu sou Carlos Alberto Vargas Esteves

  15. Liel Moura Diz

    Só consegui assistir a primeira. Tenso :S (DISPONIBILIZA AS OUTRAS VE)

  16. José Teodoro Diz

    Pra vocês que estão aprendendo sobre o Espírito Santo aprendem direto com Ele, Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.João 14:26

  17. Leaõ Deniz Pereira Pinto Diz

    Muito bom receber estas literaturas elas acrescentam meu conhecimento , obrgado

  18. Monica Pinto Diz

    meu nome e monica pinto gosto muito de saber mais e mais sobre a palavra do senhor conhecer e ter mais entendimento da palavra para poder levar para as pessoas que precisam ouvir e seguir este deus que e tao maravilhoso em nossas vidas

  19. Aline Mareco Diz

    Sou Aline e quero paeticipar do curso

  20. Leaõ Deniz Pereira Pinto Diz

    Muito bom receber estas literaturas elas acrescentam meu conhecimento , obrgado

  21. Livino De Almeida Junior Diz

    oi Aline é só clicar no tópico, e boa aula, o 1º é ordem a partir do caos, tem um questionário assim que terminar

  22. Raquel P. De Morais Diz

    como faço para receber o dvd.

  23. Vinícius Musselman Pimentel Diz

    Raquel, você pode adquirir o DVD na loja virtual the Editora Fiel: http://fiel.in/dvd-espirito-santo.

    Por Cristo e pelo Evangelho (Mc 8.35), Vinícius.

  24. Raquel P. De Morais Diz

    Vinícius Musselman Pimentel ok, obrigada

  25. Gersenilton Barros dos Santos Diz

    Parabéns pelos excelentes conteúdos que vocês exposto , tem abençoado muito minha vida.

  26. vanderson da silva barbosa Diz

    Graça e paz irmão do Voltando ao Evangelho, gostaria de saber se é permitido baixa os videos do curso ou, somente, assistir online???

  27. Breno Martins Diz

    Parabéns pela iniciativa, Deus há de recompensar vocês!
    Obrigado por abençoarem a minha caminhada.

  28. Isaac Diz

    Este curso tem sido uma benção na minha vida! As aulas devem ser assistidas novamente de tempos em tempos! Sempre teremos o que aprender :) Deus abençoe o grupo “voltemos ao evangelho” e todos os seus colaboradores! Estou certo de que Deus tem sido glorificado pelos projetos e iniciativas de vocês!

  29. Dayhane Araujo Diz

    imprimi tudo acabou ou têm mais?

  30. Cláudia Mendonça Diz

    Queridos, não consigo baixar os videos e estudos

  31. Efraim Fernandes Diz

    Saudações Vinícius, uma vez mais, como posso ter os estudos todos em dvd a partir de Angola se for possivel encomenda-los agradeço. Aproveito agradecer a Deus pelo Min. Fiel e os demais, nos últimos dias tenho estado a pesquisar e a aprender muito com as v/ contribuições, muito agradecido Deus abençoa. Quando marcam uma conferência cá?

Comentários estão fechados.