Qual o papel do Espírito na certeza e segurança do cristão?

Nesta mensagem, Joel Beeke mostra o cotestemunho e o testemunho direto do Espírito em nossa certeza da salvação.

Texto base: Romanos 8.12-17

Segurança da salvação é a graciosa certeza de que pertencemos a Deus e ele pertence a nós. A segurança da salvação é demonstrada pelos frutos (anelo pela glória de Deus, intercessão por outros, vida centrada em Deus). E hoje muitos cristãos afirmam ter segurança da salvação, mas não apresentam esses frutos. Por isso, precisamos entender que a segurança é vital para nossa comunhão com Deus e nosso serviço cristão.

Romanos 8 mostra que o Espírito trabalha em nossa certeza da salvação. Ele nos alerta contra o pecado e nos ajuda a matar o pecado. Ele cresce nossa segurança ao nos mostrar que somos filhos de Deus.

A Confissão de Westminster afirma que nossa certeza da salvação é “fundada na divina verdade das promessas de salvação, na evidência interna daquelas graças a que são feitas essas promessas, no testemunho do Espírito de adoção que testifica com os nossos espíritos sermos nós filhos de Deus, no testemunho desse Espírito que é o penhor de nossa herança e por quem somos selados para o dia da redenção.”

O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. (Rm 8.16)

Só que a fé nas promessas de salvação é evidenciada em purificação “de toda a imundícia da carne e do espírito, aperfeiçoando a santificação no temor de Deus” (2Co 7.1). A base primária de nossa salvação de fato são as promessas de Deus, mas essa base primária leva ao testemunho do Espírito ao nosso espírito.

O cotestemunhar do Espírito com nosso espírito

  1. 16: “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito”

O Espírito trabalha esse cotestemunho com um:

(1) senso de fé, confirmando nossa crença.

(2) senso de frutificação (Mt 5; Gl 5). O apóstolo João fala sobre isso em sua primeira epístola (você sabe que passou da morte para a vida porque ama seu irmão). O Espírito mostra essas marcas da graça para nós, testificando nossa salvação.

(3) senso de intimidade. Cada vez mais ele mostra o amor de Deus para conosco e nosso amor para com ele.

(4) senso de comunhão. Conforme avançamos a caminhada cristã, vamos crescendo em nossa intimidade com Deus e, através desses sentimentos, o Espírito trabalha um senso de comunhão.

(5) senso de paternidade, levando-nos a clamar “Aba Pai” (v. 15) em nosso momento de necessidade.

(6) senso de futuro, um anelo por estar com Cristo.

Dessas seis formas o Espírito cotestifica com nosso Espírito de que somos filhos de Deus.

O testemunho direto do Espírito com nosso espírito

Também chamado pelos puritanos de testemunho extraordinário. Muitas vezes não temos um senso de certeza da salvação. E você não pode persistir em níveis altos de certeza da salvação quando vive em níveis baixos de obediência. Porém, Deus vem e nos leva ao arrependimento e, algumas vezes, ele traz uma comunhão direta com Deus através da Palavra. O Espírito testifica diretamente com o nosso espírito através da Palavra (não sendo assim um misticismo). Três exemplos:

(1) Pode haver momentos especiais na vida de um crente onde o amor de Deus é derramado em nosso coração (Rm 5.5) e somos cheios de júbilo inefável e cheio de glória (1Pe 1.8).

(2) Pode haver momentos especiais na vida de um crente no qual você é levado a contemplar a beleza e a glória de nosso Salvador. Jonathan Edwards disse que os melhores dias de sua vida foram quando ele foi consumido com a glória de Deus.

(3) Pode haver uma promessa específica que vem direto para alma daquele que está lendo a Bíblia. Normalmente, o Espírito trabalha com a pregação da Palavra, mas algumas vezes um texto que lemos é perfeitamente aplicável à nossa vida e essa aplicação traz humildade, alegria e liberdade. Daí nos apegamos a esse texto e o oramos e lutamos com Deus para que ele o aplique em nossa vida.

Agora, nós erramos se aplicamos esses três últimos testemunhos algo requisitado de todos os crentes. Não devemos julgar alguém como inferior se ele não experimentou isso. Mas como cristãos, devemos pedir para que sejamos cheio se possível de todos esses três testemunhos e assim crescer mais na certeza de nossa salvação.

Se você tem falta de certeza da salvação, mergulhe na Palavra, agarre-se nas promessas de Deus, examine os frutos da graça em sua vida e peça ao Espírito que ilumine a obra dele em sua alma.

Veja outros vídeos da Conferência Fiel 2014

Acompanhe às reprises da Conferência Fiel 2014, onde estamos estudando nas Escrituras “A Obra do Espírito Santo”.

Por: Joel Beeke. © 2014 Ministério Fiel. Original: Qual o papel do Espírito na
certeza e segurança do cristão?.

Gravado na Conferência Fiel 2014.

Comentários estão fechados.