Orando o Pai Nosso: “Venha o teu reino”

 3. Venha o teu reino

A fim de santificar e glorificar teu santo nome, Pai que estás nos céus, que venha o teu reino; pois teu, SENHOR, é o reino, e tu te exaltaste por chefe sobre todos. Riquezas e glória vêm de ti, tu dominas sobre tudo, na tua mão há força e poder; contigo está o engrandecer e a tudo dar força (1Cr 29.11-12). E nós desejamos falar da glória do teu reino, pois o teu reino é o de todos os séculos, e o teu domínio subsiste por todas as gerações (Sl 145.11,13).

Tu, em teu poder, governas eternamente; os teus olhos vigiam as nações; ó, que não se exaltem os rebeldes, mas pela grandeza do teu poder, que a ti se mostrem submissos os teus inimigos (Sl 66.7,3).

Ó, mostra que teu é o reino e que és tu quem governas as nações (Sl 22.28); faze isso tão evidente que eles possam dizer entre as nações: Reina o SENHOR (Sl 96.10); que todos os homens possam temer e anunciar as obras de Deus (Sl 64.9) e possam dizer: há um Deus, com efeito, que julga na terra (Sl 58.11). Faze que todos os reis da terra conheçam que o céu domina, e que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens e o dá a quem quer; e que louvem, exaltem e glorifiquem ao Rei do céu, porque todas as tuas obras são verdadeiras, e os teus caminhos, justos, e podes humilhar aos que andam na soberba (Dn 4.25-26,37).

Ó, que o reino de tua graça venha mais e mais ao mundo, aquele reino de Deus que não vem com visível aparência, aquele reino de Deus que está em meio aos homens (Lc 17.20-21). Que ele seja semelhante a fermento no mundo, espalhando-se, até ficar tudo levedado, e semelhante a um grão de mostarda, o qual é, na verdade, a menor de todas as sementes, e, crescida, é maior do que as hortaliças (Mt 13.31-33).

Que o reino do mundo se torne de nosso Senhor e do seu Cristo. Assuma o teu grande poder e começa a reinar, ainda que as nações se enfureçam (Ap 11.15,17,18). Coloca o teu trono onde está o trono de Satanás (Ap 2.13), que todo pensamento seja levado cativo à tua obediência (2Co 10.5), e que a lei do teu reino seja engrandecida e feita gloriosa (Is 42.21).

Que o reino de Deus, que consiste não em palavra, mas em poder (1Co 4.20), seja estabelecido em todas as igrejas de Cristo. Envia de Sião o cetro do teu poder e domina pela beleza da santidade (Sl 110.2-3).

Onde o valente, bem armado, guarda a sua própria casa, ficando em segurança todos os seus bens, que Cristo, que é mais valente do que ele, vença-o, tire-lhe a armadura em que confiava e lhe divida os despojos (Lc 11.21-22).

Ó, dá ao Filho do Homem domínio, e glória, e o reino, para que os povos, nações e homens de todas as línguas o sirvam; e faze justiça aos santos do Altíssimo (Dn 7.14,22).

Que o reino de tua graça venha mais e mais em nossa terra e nos lugares onde vivemos. Que aqui a palavra de Deus se propague e seja glorificada (2Ts 3.1), e que o reino de Deus não nos seja tirado e entregue a um povo que lhe produza os respectivos frutos, que é o que merecemos (Mt 21.43).

Que o reino de tua graça venha em nossos corações, que eles possam ser templos do Espírito Santo (1Co 3.16; 6.19). Que não nos domine iniquidade alguma (Sl 119.133). Arruína, arruína, arruína o poder da corrupção em nossos corações, e que venha aquele a quem os nossos corações pertencem de direito, e dá-lhe nossos corações (Ez 21.27); faze-nos apresentar-nos voluntariamente, mais e mais voluntariamente, no dia do teu poder (Sl 110.3). Governa em nós pelo poder da verdade; que, sendo da verdade, possamos sempre ouvir a voz de Cristo (Jo 18.37), e não apenas chamá-lo Senhor, Senhor, mas fazer o que ele nos manda (Lc 6.46). Que o amor de Cristo mande em nós e nos constranja (2Co 5.14), e que o seu temor esteja diante de nós, a fim de que não pequemos (Êx 20.20).

Ó, que o reino da tua glória seja adiantado; nós cremos que ele virá. Nós aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo (Fp 3.20), vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória (Mt 24.30). Nós esperamos que ele apareça para a nossa alegria (Is 66.5); nós amamos a sua vinda (2Tm 4.8); nós estamos esperando e apressando a vinda do Dia de Deus (2Pe 3.12); deixa-nos apercebidos para isso (Mt 24.44), para que possamos então exultar e erguer a nossa cabeça, sabendo que a nossa redenção se aproxima (Lc 21.28). Ó, que nós possamos ter as primícias do Espírito, para que possamos gemer em nosso íntimo, aguardando a adoção de filhos, a redenção do nosso corpo (Rm 8.23); e que possamos ter o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor (Fp 1.23).

Abençoado Jesus, esteja com teus ministros e com teu povo, como tu disseste: todos os dias até à consumação do século (Mt 28.20). E então, como tu disseste: certamente, venho sem demora. Vem, Senhor Jesus! Vem depressa (Ap 22.20)! Quando o mistério de Deus se cumprir (Ap 10.7), vem depressa, amado meu, faze-te semelhante ao gamo ou ao filho da gazela, que saltam sobre os montes aromáticos (Ct 8.14).

Por: Matthew Henry . © 2016 Matthew Henry. Original: Pray the Bible

Tradução: : André Aloísio Oliveira da Silva. © 2016 Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Original: Orando o Pai Nosso: “Venha o teu reino”

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Comentários estão fechados.