um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

6 encorajamentos para jovens mães

Noël Piper, Kathleen Nielson e Gloria Furman (preletora da Conferência Fiel para Mulheres, em Agosto/2017) falam sobre os melhores encorajamentos que receberam como uma jovem mãe. Elas citam ao total seis: (1) ter uma visão de longo prazo; (2) entender que há fases na vida; (3) aproveitar aqueles momentos pois não se repetirão; (4) compreender que Jesus é maior que seu filho; (5) criar os filhos no contexto da igreja local e (6) entender que seu filho é um pecador e precisa do evangelho. Confira o vídeo:

Transcrição

Kathleen Nielson: Aqui está uma pergunta boa: “O que você lembra de ter ouvido de mais encorajador como jovem mãe?”

Noël Piper: Bem, não posso me lembrar especificamente uma coisa que uma pessoa disse para mim, mas posso dizer algumas coisas que realmente fizeram a diferença para mim. E tenho certeza que veio por estar cercada de mulheres sábias na igreja, boa pregação e o que tenho lido nas Escrituras. Uma é que no meio dos dias que parecem não ter nada além de limpar alguma coisa (um rosto, um nariz, outras partes do corpo, atender o telefone, voltar para a mesma coisa e amamentar) para parar e lembrar o que está acontecendo aqui eternamente. Que essas são crianças que quero que cresçam para amar e seguir o Senhor; e o que estou fazendo aqui é parte desse quadro maior, então é ter uma visão à longo prazo, mais eterna.

E a outra coisa é que, nesse estágio de vida e por um tempo, eu me sentia muito mais amarrada à casa ou às crianças e seus horários; e perceber que, conforme o tempo passa, há capítulos. Quando o primeiro filho vai para escola, isso muda as coisas em casa. Quando todas as crianças estão na escola isso abre tempo que eu não tinha. Então, são diferentes capítulos que abrem novas possibilidades de ministério que eu poderia ter desejado anteriormente.

Nielson: É bom saber disso ao olhar para frente.

Piper: Sim.

Nielson: E eles se movem cada vez mais rápido.

Piper: Sim, não penso que Deus jamais pretendeu que nós faríamos tudo que somos capazes de fazer em cada ponto de nossas vidas.

Gloria Furman: Bem, ainda me considero uma jovem mãe

Nielson: Então, o que as pessoas estão dizendo?

Furman: Agora mesmo, o que estão me dizendo? Ouço tantas coisas encorajadoras. Uma é que todas essas coisas corriqueiras que fazemos todos os dias, todo o varrer e limpar, tudo isso nunca será repetido, esses momentos, ainda que você faça a mesma função no dia seguinte, lembre-se naquele instante que este momento nunca se repetirá no tempo. O tempo está indo para algum lugar e aquele dia está sendo apressado, Jesus está voltando. Então, saber que em todos esses momentos que eu simplesmente quero ignorar ou chatear-me por causa deles ou só superá-los, de simplesmente aproveitar tais momentos e procurar maneiras de glorificar Deus neles. Eu sou encorajada por isso.

O nascimento do meu quarto filho foi dramático e sua vida só tem sido agitada desde então. De uma forma a me faz confiar no Senhor. Sou cercada de senhoras piedosas na igreja que me encorajam com os desafios de ter uma criança com uma vida bem agitada. Uma coisa em particular que alguém me disse é que Jesus é maior que meu filho. Quando nos mudamos para um novo apartamento, ele estava tão agitado com todas as coisas que fugiu de casa. Ele empurrou seu carrinho com força na porta, destrancou, abriu, saiu do apartamento e subiu as escadas.

Piper: Quantos anos?

Furman: Ele tinha dois anos. E senti o bafo de ar quente vindo do corredor. “A porta está aberta, por que ela está aberta?” E quando olhei ele tinha saído. Então sai gritando o nome dele. Se ele tivesse descido poderia estar na garagem ou poderia estar na rua. Um lugar novo e ele estava simplesmente procurando por pessoas. Em lágrimas – eu o achei rápido – em lágrimas, digo à minha amiga, uma mulher mais velha na minha igreja, “o que eu faço com esse garoto? Me ajude!” Ela disse: “Jesus é maior do que ele”. Eu disse: “É isso”. Isso muda o foco de tudo. Isso é a coisa mais encorajadora que posso pensar para qualquer um dos meus filhos. Que Jesus é maior do que eles são.

Nielson: E isso se conecta com… É difícil se lembrar não é mesmo? O que posso me lembrar é que era tudo também tão ocupado e cheio, mas tenho uma sensação clara à medida que olho para trás na criação de crianças pequenas no contexto da igreja, como você disse, as pessoas da igreja me encorajaram como uma jovem mãe, dizendo de forma simples para mim: “Amo seu pequeno. Amo o David, é tão bom ensiná-lo na escola dominical.” “Amo ter o Jonathan em nosso grupo de garotos.” Lembro das pessoas dizerem que amavam meus filhos na congregação da igreja. Amamos nossos filhos, mas amá-los em uma congregação onde eles são amados, às vezes de formas diferentes ou de formas melhores do que conseguimos no momento, é sempre tão encorajador para mim.

A outra coisa que mencionei foi uma coisa que meu marido disse para um dos nossos filhos quando ele estava ficando um pouco mais velho. Ele disse para um de nossos filhos quando ele fez uma coisa má, ele disse: “Nada que fizer jamais me surpreenderá, porque sei que somos todos pecadores. Nada que você fizer jamais me surpreenderá”. E pensei tanto nisso porque significa que entendo que você é pecador e entendo que sou pecador e essencialmente isso significa que entendo que precisamos do evangelho e de Jesus. Era isso que ele dizia. E isso realmente me encorajou.

Piper: Voltaria para o cenário da igreja para dizer o quão doce é quando há pessoas que amam nossos filhos acima dos problemas que elas podem causar. E sabemos disso. Queremos ouvir as coisas que estão fazendo na escola dominical que precisamos ajudar a resolver, mas saber que aquele professor está dizendo isso porque ama nosso filho o suficiente e não só por que está irritado. E também não tem que ser uma pessoa casada, algumas vezes… Há uma senhora solteira em nossa igreja que não se lembra de muitas coisas, mas ela ainda me conta a mesma história sobre um de nossos filhos e seus amigos sobre uma travessura que fizeram com ela. Ela ri, ela ama esses garotos e escreve para eles. – Sim, esse é um doce dom para um pai.

Nielson: Criar nossos filhos no corpo de Cristo. E eles realmente pertencem ao corpo de Cristo, eles realmente pertencem a Cristo.

Por: Noël Piper, Kathleen Nielson, and Gloria Furman. © The Gospel Coalition. Original: Encouraging Words Young Mothers Need

Tradução: Matheus Fernandes. Revisão: Vinicius Musselman. © Ministério Fiel. Todos os direitos reservados. Website: MinisterioFiel.com.br. Original: 6 encorajamentos para jovens mães.

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Comentários estão fechados.