O coração – Guerra em nosso território

Amanda Mara simplesmente acreditou que seu coração estava verdadeiramente amando. Não conseguia ter clareza em sua mente, mas seu coração… Ah! Esse transbordava de uma nova emoção. Não conseguia parar de pensar naquele rapaz: seu olhar profundo, o riso solto, a popularidade e o magnetismo de sua presença. Borboletas no estômago. As emoções começaram a ficar fora de controle. Ele aparecia no corredor da universidade e a resposta do coração de Amanda Mara àquela visão era disparar desesperadamente! Suas mãos suavam, a respiração ficava descompassada. A adrenalina bombardeava todo o seu sistema nervoso.

Inundada por emoções e sentimentos que faziam da sua mente uma nau sem rumo, as coisas começaram a sair de perspectiva para ela, se tornaram turvas naquelas muitas águas. Não tinha mais concentração para estudar sem que seus pensamentos fossem invadidos pelas borboletas do amor. No trabalho, ela mal conseguia se concentrar. Entre as amigas, não era mais capaz de manter uma conversa sem que sua atenção fosse sequestrada sagazmente pelo seu coração. Bandido coração. Estava rendida. O amor controlou todas as áreas de sua existência.

Coração enganador

Nessa linda, inebriante história de amor, Amanda Mara não está vestida em tons pastéis, saltitando como uma gazela em campos floridos de primavera, com os cabelos loiros cacheados refletindo a luz dourada do sol. Não! Ela está em um cenário nada acolhedor, o céu começa a enegrecer e, ao longe, podemos ver os raios estalando no alto. Nada de romance, nenhuma alegria verdadeira. Amanda Mara perdeu-se no emaranhado de seus afetos desordenados pela intempestividade de suas emoções.

Coração criado por Deus

Você já se sentiu assim? Já sentiu em seu coração um sentimento tão inebriante que a fez perder sua verdadeira identidade? Aliás, você se lembra de quem você é? Para quem você foi criada?

Vamos voltar às nossas origens, lá no paraíso, o Éden? Fomos criadas à imagem e semelhança de Deus. Criadas com um propósito e um papel a desempenharmos, ajudadoras idôneas (não embasbacadas[i]).

“Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o Senhor, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos.” Deuteronômio 8.2

Coração após a Queda

Ovelha, se o seu coração é o centro de sua vida, é bem provável que sua existência se torne um fardo pesado e desajeitado para carregar. Quando o nosso coração governa a nossa vida, tudo ao redor fica disperso, e nossos relacionamentos são os primeiros a sentirem o efeito disso. Nosso relacionamento com Deus deixa de ser o mais importante, o primordial, então, nosso tempo com Deus vai sendo estrangulado até sucumbir sem ar. Mas nós não podemos perceber isso, pois o coração intoxicado pelos sentimentos exacerbados nos cegou!

Nós não fomos criadas para amar mais alguém do que a Deus. Mas o nosso coração vai insistir hoje, amanhã e depois de amanhã em nos fazer amar descabidamente outro ser humano ou alguma outra coisa mais do que a Deus, e isso vai parecer natural, simples, perfeito.

MENTIRA! MENTIRA! MENTIRA! Coração enganoso. NÃO SIGA O SEU CORAÇÃO!

Coração regenerado

Vamos arrumar essa confusão no coração de Amanda Mara e colocar cada coisa em seu lugar.

Se (e somente se – expressão de lógica, lembra-se?) seu coração estiver preenchido pelo verdadeiro, único e absoluto Senhor, você realmente poderá resistir às ciladas do inimigo, e aqui nosso inimigo são nossos sentimentos e emoções descontrolados.

Ovelha, precisamos ter nosso coração apropriadamente ocupado por Deus. Perceba, não adianta apenas ter um espaço certo para Deus – o seu coração, temos que ocupar o território para que o inimigo não avance e faça ocupação inapropriada.

Quando o inimigo invade nosso território – o coração – ele investe com armamento pesado para apropriar-se de nossas emoções. Ele certifica-se de que elas estarão controladas a fim de que sejamos escravas das mentiras do engano e, uma vez escravizadas, serviremos aos pecados que essas emoções desordenadas vão desejar ardentemente.

Quem é mesmo o pai da mentira? Ah, lembrou-se, não é?

Quando nossas emoções ficam reféns das mentiras, elas expulsam o que é verdadeiro, justo e santo (o Espirito Santo) e nos enchem de lorotas e contos de fadas de princesas (que não existem) e príncipes perfeitos (que também não existem) que nos resgatarão de uma vidinha mais-ou-menos. MENTIRA! Quem nos resgatou e pagou o preço por nossas almas foi Jesus Cristo na cruz. O valor disso é ETERNO. Ovelha, eterno e com alto preço! Somente Deus poderia ter feito isso por nós. Olhando para essa justiça, podemos expulsar grandes inimigos. Creia, confie, tenha sua fé firmada na Rocha.

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida. Provérbios.” 4.23

Em guarda

“Bem-aventurados os que guardam as suas prescrições e o buscam de todo o coração.” Salmo 119.2

Acima, falamos de Amanda Mara, mas há Raquéis que amam ídolos do lar[ii] ou que amam mais os filhos[iii] do que a Deus. Há tantas outras senhoras e senhores que dominam e governam e tomam posse de nossos territórios.

O resumo é: tenha as Escrituras guardada em seu coração, território ocupado pela Palavra e protegido das ciladas do inimigo. Simples: leia, escute a Palavra de Deus sistematicamente, com zelo, amor e a atenção que ela merece. Se você faz a sua parte e se responsabiliza pelo planejamento de organizar seu tempo, espaço, mente e coração para estar com a Palavra de Deus, o Espírito Santo poderá operar maravilhas com os recursos que você vai acumulando em seu tempo disciplinado com a Palavra.

O seu coração estando ocupado pela Palavra de Deus fará com que você esteja em segurança contra as invasões adversas do inimigo.

“E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus.” Filipenses 4.7

Guarde o seu coração, ovelha!

[i] Significado de EMBASBACADO: que foi surpreendido por (algo ou alguém); que expressa admiração diante de alguma coisa inesperada; pasmado.

[ii] Gênesis 31.19 Tendo ido Labão fazer a tosquia das ovelhas, Raquel furtou os ídolos do lar que pertenciam a seu pai.

[iii] Gênesis 30.1 Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve ciúmes de sua irmã e disse a Jacó: Dá-me filhos, senão morrerei.

Por: Renata Gandolfo. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Original: O coração – Guerra em nosso território.

Comentários estão fechados.