um site cristão por Cristo e pelo Evangelho

Recomendações a mulheres cristãs em universidades feministas (VE Entrevista)

“O feminismo é, de certa forma, a resposta óbvia e natural para os problemas deste mundo à parte do evangelho. À parte do evangelho, essa ideologia parece perfeitamente lógica.” – Carolyn McCulley

Confira abaixo a entrevista com a autora de Feminilidade Radical:

Feminilidade Radical

Fé Feminina em um Mundo Feminista

Como podemos entender o delicado equilíbrio entre a influência cultural, a perspectiva histórica e a autoridade bíblica quando se trata de nosso papel como mulheres no lar, no trabalho, na igreja e na cultura? De que forma as três ondas do feminismo impediram a visão de Deus para as mulheres? E, finalmente, como podemos entender para onde ir a partir daqui? Em meio à confusão radical de nossa cultura acerca da feminilidade, Carolyn ensina a verdade radical do plano sábio e gracioso de Deus para as mulheres.

CONFIRA

Transcrição da entrevista:

Carolyn McCulley: Bem, eu acho que a coisa mais importante a ser entendida é que o feminismo é, de certa forma, a resposta óbvia e natural para os problemas deste mundo à parte do evangelho.

À parte do evangelho, essa ideologia parece perfeitamente lógica, pois o feminismo reconhece os problemas que realmente existem contra a mulher. Mas a sua cosmovisão molda a sua interpretação do problema e depois leva a uma solução. Então, sem o evangelho, você será conduzida em uma direção.

Então, isso dá a oportunidade para jovens mulheres na faculdade reconhecerem que pessoas que têm ideias diferentes delas não são suas inimigas, que não devem brigar ou desprezar essas pessoas. Devem reconhecer que essa é uma oportunidade para falar a verdade sem medo.

Com frequência me perguntam: “Você é feminista?” A definição de “feminismo” é muito ampla. Há muitas subcategorias e há muitos movimentos. O que a maioria dos jovens adultos de nossos dias querem dizer com isso é: “Você acredita que homens e mulheres são iguais?” E é nesse momento que o evangelho permite você entrar e dizer: “Sim. Está na primeira página da Bíblia. Tanto o homem quanto a mulher foram criados à imagem de Deus. Ambos têm a mesma necessidade de um Salvador e quando confiamos nele, somos igualmente co-herdeiros em Cristo”.

Então, se você começar com essas verdades fundamentais, ao falar com as pessoas você pode ter mais confiança de que a sua resposta não é o que a pessoa está pensando que você está pensando, que é que as mulheres são, de alguma maneira, segunda classe na igreja, pois nós não somos.

Então, a cultura está realmente fazendo perguntas sobre o valor da mulher e a Escritura é muito clara sobre esse valor. Depois você tem que entender que, no Reino, todos servimos a Cristo e ele pode atribuir a nós os papéis para avançar os seus objetivos de acordo com a vontade dele, pois nós servimos a ele. Essa é uma conversa secundária.

A primeira e mais importante, para a cultura que faz perguntas, são as questões fundamentais sobre o valor de sermos igualmente criados à imagem de Deus, como homens e mulheres. E as jovens mulheres que frequentam a faculdade precisam estar realmente firmes nesse fundamento e confiantes dessa resposta para que estejam preparadas para falarem com outras mulheres.

Por: Carolyn McCulley. © Voltemos ao Evangelho. Website: voltemosaoevangelho.com. Todos os direitos reservados. Original: Recomendações a mulheres cristãs em universidades feministas (VE Entrevista).

3 Comentários
  1. Herbert Lopes da Silva Filho Diz

    Achei o texto raso. Sim, fomos ambos (homens e mulheres) criados à imagem e semelhança de Deus. Mas após a queda, algumas coisas (como a autoridade do homem sobre a mulher) foram instituídas por Deus.
    Gn 3:16 E à mulher disse: Multiplicarei sobremodo os sofrimentos da tua gravidez; em meio de dores darás à luz filhos; o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará.
    Alguns poderiam defender a tese de que isso fosse um princípio vetero-testamentário e portanto não aplicável para os dias atuais. O problema é que Paulo Apóstolo reforça a ideia:
    I Co 11:3 Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo.
    I Co 11:8-9 Porque o homem não provém da mulher, mas a mulher do homem. Porque também o homem não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do homem.
    I Tm 2:7- Para o que (digo a verdade em Cristo, não minto) fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios na fé e na verdade. Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda. Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos,
    Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras. A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio.
    Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão.
    Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, se permanecer com modéstia na fé, no amor e na santificação.

    Eu poderia citar outras citações paulinas, mas as acima são suficientes. Sim, as mulheres santas são tão filhas de Deus quanto os homens. Mas o mais grotesco do feminismo é exatamente a ideia de “igualdade em termos de autoridade”. É esse o pior princípio quebrado.
    Apesar de que por tudo que li do feminismo, ele é essencialmente anti-cristão e estreitamente ligado ao Comunismo / Socialismo.

    1. Calvin Diz

      Ótimo comentario Hebert.

  2. Ricardo Gomes Diz

    Cristo removeu todas as maldições da queda e do pecado original, essa ideia é machista e mete nojo.

Comentários estão fechados.