Thomas Watson – Exortações para os que são chamados [2/2]

O Voltemos ao Evangelho está traduzindo o livro Um Tônico Divino, do puritano Thomas Watson. Confira os capítulos já traduzidos:

  1. As melhores coisas cooperam para o bem [Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4 | Parte 5]
  2. As piores coisas cooperam para o bem [Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4 | Parte 5 | Parte 6 | Parte 7 | Parte 8]
  3. Por que todas as coisas cooperam para o bem do homem piedoso? [Parte 1 | Parte 2 | Parte 3]
  4. Sobre o Amor a Deus [Parte 1 | Parte 2 | Parte 3]
  5. Os Testes do Amor a Deus [Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4 | Parte 5 | Parte 6]
  6. Uma Exortação Para Amar a Deus [Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4 | Parte 5 | Parte 6]
  7. Chamado Eficaz [Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4]
  8. Exortações para os que são chamados [Parte 1 | Parte 2]

Pergunta. O que significa andar por modo digno da nossa vocação celestial?

Resposta. Significa andar regularmente, marchar com pés firmes, e andar de acordo com as regras e os axiomas da Palavra. Um verdadeiro santo existe para a obediência canônica, ele segue o cânon da Escritura. “A todos quantos andarem de conformidade com esta regra” (Gálatas 6.16). Quando nós abandonamos as invenções dos homens, e nos apegamos às instituições de Deus; quando seguimos a Palavra, assim como Israel seguia a coluna de fogo; isso é andar por modo digno da nossa vocação celestial.

Andar de modo digno da nossa vocação é andar de modo singular. “[Noé tem] sido justo diante de mim no meio desta geração” (Gênesis 7.1). Quando outros andavam com o diabo, Noé andava com Deus. Nós somos proibidos de caminhar com a multidão (êxodo 23.2). Embora nas coisas civis a singularidade não seja recomendável, na religião é bom ser singular. Melanchthon foi a glória da era em que ele viveu. Atanásio era singularmente santo; ele estava com Deus quando o curso das épocas rumava por outro caminho. É melhor ser um padrão de santidade do que um parceiro na impiedade. É melhor ir para o céu com uns poucos do que para o inferno com a multidão. Nós devemos andar em um sentido contrário ao dos homens do mundo.

Andar de modo digno da nossa vocação é andar com alegria. “Alegrai-vos sempre no Senhor” (Filipenses 4.4). Um abatimento excessivo de espírito desacredita o nosso chamado do alto, e faz com que os outros suspeitem que a vida piedosa é melancolia. Cristo ama nos ver regozijando-nos Nele. Causino, em seus hieróglifos, fala acerca de uma pomba, cujas asas, sendo perfumadas com doces unguentos, conduzia outras pombas atrás de si. A alegria é um perfume para conduzir outros à piedade. A religião não elimina todo o gozo. Assim como existe seriedade sem mau humor, também existe alegre vivacidade sem leviandade. Quando o pródigo foi convertido, “começaram a regozijar-se” (Lucas 15.24). Quem deveria ser alegre, senão o povo de Deus? Tão logo eles são nascidos do Espírito, tornam-se herdeiros de uma coroa. Deus é a sua porção, o céu é a sua mansão, e acaso eles não hão de se regozijar?

Andar de modo digno da nossa vocação é andar com sabedoria. Andar com sabedoria implica três coisas.

(a) Andar com cautela. “Os olhos do sábio estão na sua cabeça” (Eclesiastes 2.14). Outros anseiam pelo nosso desvio, portanto nós devemos zelar pela nossa permanência. Nós precisamos nos acautelar não apenas dos escândalos, mas de tudo o que é inconveniente, a fim de que assim não demos ocasião para outros abram a boca com um novo clamor contra a religião. Se a nossa piedade não pode converter os homens, a nossa prudência deve silenciá-los.

(b) Andar com cortesia. O espírito do evangelho é cheio de brandura e suavidade. “Sede… afáveis” (1Pedro 3.18, ARC). Fujam de um comportamento rabugento, arrogante. A religião não retira a civilidade, mas a refina. “Então, se levantou Abraão e se inclinou diante do povo da terra, diante dos filhos de Hete” (Gênesis 23.7). Embora eles fossem de uma raça pagã, ainda assim Abraão lhes deu o respeito próprio à civilidade. São Paulo era de um temperamento afável: “Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns” (1Coríntios 9.22). Em questões menores, o apóstolo cedia a outros, a fim de que, por seu modo amável, ele pudesse conquistá-los.

(c) Andar com magnanimidade. Embora devamos ser humildes, isso não significa sermos desprezíveis. É indigno prostituirmos a nós mesmos com as concupiscências dos homens. O que é pecaminosamente impostos deve ser zelosamente oposto. A consciência é a diocese de Deus, onde ninguém tem o direito de visitar, exceto Aquele que é o Bispo de nossas almas (1Pedro 2.25). Nós não devemos ser como ferro quente, o qual pode ser moldado em qualquer forma. Um cristão de espírito corajoso há de preferir o sofrimento a deixar sua consciência ser violada. Aqui está a serpente e a pomba unidas, a sagacidade e a inocência. Esse andar prudente é compatível com o nosso chamado do alto e adorna sobremaneira o evangelho de Cristo.

Andar de modo digno do nosso chamado é andar de modo influente – fazer o bem a outros e ser rico em atos de misericórdia (Hebreus 13.16). Boas obras trazem hoonra à religião. Assim como Maria derramou o unguento em Cristo, assim também através das boas obras nós derramamos unguentos na cabeça do evangelho, e fazemos com que ele exale um aroma fragrante. Boas obras, embora não sejam a causa da salvação, são suas evidências. Quando, juntamente com o nosso Salvador, nós saímos a fazer o bem e espalhamos a suave influência da nossa liberalidade, nós andamos de modo digno do nosso chamado do alto.

Eis aqui um motivo de consolação para vocês que são eficazmente chamados. Deus magnificou a Sua rica graça para com vocês. Vocês são chamados para a grande honra de ser colaboradores com os anjos e coerdeiros com Cristo; isso deveria reaviva-los nos tempos mais difíceis. Que os homens os acusem e difamem; ponham o chamado de Deus contra as difamações dos homens. Que os homens os persigam até a morte: eles não fazem outra coisa senão dar-lhes uma passagem e enviá-los para o céu ainda mais rapidamente. Como isso cura o tremor do coração! Sim, embora o mar ruja, embora a terra trema, embora as estrelas chacoalhem dos seus lugares, vocês não precisam temer. Vocês são chamados e, portanto, têm a certeza de que serão coroados.

Por Thomas Watson. Original: A Divine Cordial By Thomas Watson

Tradução: voltemosaoevangelho.com

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

13 Comentários
  1. Eliseo Batiston Diz

    Como consigo ver o estudo?

    1. Vinícius Pimentel Diz

      Acabamos de corrigir =]

  2. Júnio Diz

    Cadê?

    1. Vinícius S. Pimentel Diz

      Falha nossa. Acabamos de corrigir =]

  3. Glaubyo Sousa Diz

    Cadê?

    1. Vinícius Pimentel Diz

      Acabamos de corrigir =]

    2. Glaubyo Sousa Diz

      Ok.

  4. Naiza Sá Diz

    Cadê o estudo?

    1. Vinícius S. Pimentel Diz

      Acabamos de corrigir =]

  5. Valdemar Diz

    A paz, Vinícius vocês disponibilizarão um documento (e-book) contendo todo esse material junto para download?

    1. Vinícius S. Pimentel Diz

      Valdemar,

      Encerramos hoje a tradução do livro. Ele será posteriormente revisado e publicado como e-book, se Deus quiser, mas ainda não temos previsão de data.

      =]

  6. Carmelinda Mascarenhas Diz

    A verdade é cristalina: Deus é o mesmo, ontem, hoje e por toda a eternidade. Deus não muda e nós devemos seguir o Evangelho genuíno. Nos embriaguemos com este excelente tônico divino. Glória a Deus Pelo VE!

  7. Claudia Silva Diz

    A SIMPLICIDADE DO EVANGELHO FAZ COM QUE VENHAMOS A CADA DIA RECONHECER QUE JESUS É O SENHOR, ELE É IMUTÁVEL, INCOMPARÁVEL, ELE É INENARRÁVEL.

Comentários estão fechados.